Posted on Leave a comment

Teste de viabilidade: auxíliando gestores a planejar projetos na prática

Estamos trazendo para o Brasil uma consultoria para empreendedores que ainda estão com o projeto em fase de conceito, desenvolvida pelas principais universidade da Inglaterra, como Universidade de Cambrige, Univeridade de Londres, Universidade Essex, entre outras, visa explorar sete aspectos chaves de viabilidade de um negócio.

A meta é ajudar empreendedores a descobrir quais as chances de sua ideia ou projeto ser lucrativo. Levando em conta termos macro e micro da indústria e mercado. O teste de viabilidade é composto por 50 perguntas que para serem bem respondidas são necessárias de duas a três horas. Ao final do teste é feito um cálculo com base nas respostas fornecidas pelo cliente que indicará a porcentagem de sucesso negócio.

Aproveite essa oportunidade única de trabalhar seu conceito e descobrir se vale a pena investir tempo e dinheiro nesse novo projeto.

Gráfico dos sete domínios analisados.
Gráfico dos sete domínios analisados.

Áreas que serão analisadas

1. Seu negócio e suas aspirações

“O que é a vida sem sonhar?”

2. O peixe vai fisgar a isca?

“Seus clientes são tudo, sem clientes não existe negócio”

3. Macro mercado: esse é um bom mercado?

“Um dos melhores modos de alcançar o sucesso – evite servir um segmento de mercado atrativo – é procurar servir um mercado atrativo em seu aspecto total”

4. Macro indústria: essa é uma boa indústria?

“Empreededores mais experiêntes preferem atuar em mercados atrativos assim como preferem competir em indústrias em que a maioria dos participantes tem sucesso e lucro, ao invés de indústrias em que muitas firmas estão ‘estranguladas'”

5. Micro indústria: por quanto tempo sua vantagem vai durar?

“Um novo negócio não vai crescer se sua vantagem inicial não pode ser sustentada”

6. Habilidade para executar

“O entendimento pleno dos fatores críticos de sucesso de em uma indústria particular em que se vai competir e adequá-los às habilidade da equipe em executar é certamente uma das dúvidas mais instigantes dos investidores que estão procurando oportunidades. Empresários deveriam pensar desse modo.

7. Suas conexões

“Não é o que você sabe, é quem você conhece.”

 

Posted on Leave a comment

Entrevista de Steve Jobs em 1990 (em inglês)

Todos devemos aprender com essa grande mente, sua clareza de pensamento pode ensinar muito. Para Jobs o computador era como um bicicleta para a mente, aumenta a eficiência e permite atingir outros patamares de trabalho.

Steve Jobs uma pessoa inteligente e carismática
Steve Jobs, uma pessoa inteligente e carismática

Na entrevista começa falando das três demandas que impulsionaram as vendas de computadores, a primeira foi a invenção da planilha eletrônica em 1977, na época, o criador achou que tinha inventado um tipo de calculadora visual, e o software então foi nomeado de VisiCalc, com o concorrente para PC chamado Lotus 1-2-3. A criação da planilha eletrônica revolucionou o mercado financeiro e impulsionou a venda de computadores.

A segunda revolução foi no mercado gráfico, permitindo que a edição e publicação de imagens, gráficos e impressos fosse facilitada. A terceira revolução estava em curso na época da entrevista, mudar a organização ou localização de uma empresa é algo muito demorado, mas a organização virtual poderia ser mudada num estalar de dedos, graças as conexões em rede de computadores os projetos podiam surgir e desaparecer rapidamente, a terceira revolução era então na comunicação entre humanos e grupos de trabalho.

Durante a entrevista também é possível perceber seu carisma e seu jeito dominador, o próprio entrevistador começa a perder a segurança e sutilmente se percebe uma mudança no seu tom de voz, como se ele evitasse aborrecer Jobs, que faz algumas perguntas sobre o propósito de tal pergunta, chegando até mesmo a se recusar a responder algumas vezes, em alguns momentos mostra até impaciência, o que deixa o repórter nervoso, folhando páginas em busca de alguma pergunta boa, que pudesse agradar Jobs, o que faz com que ele passa para uma situação de dominação, mostrando uma personalidade difícil, que seus funcionários e pessoas próximas sempre apontaram.

Para Jobs, as pessoas que trabalham na Apple são artistas, que seriam poetas e pintores em outras épocas. Ele fica visivelmente incomodado quando é questionado sobre a interface gráfica, a grande sensação do momento, o entrevistador queria saber para onde essa tecnologia iria, qual o estágio de evolução. Jobs na verdade roubou a ideia da XEROX, ele não saberia dizer para onde iria e nem como foi criada, ele apenas responde que era uma coisa que surgiria naturalmente, como a transmissão automática em carros.

Para Jobs computadores pessoais são como carros, antes as pessoas precisavam se deslocar de trem e com o automóvel passaram a ter liberdade, assim como computadores pessoais, poderia se fazer o que quisesse sem precisar de outras pessoais. Ele acredita que com as redes de computadores era possível que as pessoas se aproximassem e então ter o benefício de carros e trens.

No final do vídeo ele fala sobre o mercado de computadores, diz no começo era tudo mais fácil, existia um grupo de hobbistas que se encontravam, você mostrava seu produto, fazia algumas melhorias e depois de meses apresentava novamente, mas o mercado foi ficado mais sofisticado e difícil fazer isso. Pesquisas de mercado podem dizer o que os clientes querem, pegar opinião sobre produtos que já existem, mas o problema é que é muito difícil os consumidores preverem o que eles ainda não sabem o que querem, nenhum pesquisa de mercado poderia ter levado a criação do Macintosh ou do computador pessoal. Existe os saltos tecnológicos não incrementais que são feitos e então a pesquisa de mercado pode ajudar a saber se você está no caminho certo.

Essa entrevista é uma grande oportunidade para empreendedores aprenderem um pouco mais sobre como funcionava a mente desse homem brilhante e entender sua personalidade dominadora. Todos que trabalham na área da computação ou que gostam do tema vão saber apreciar esse vídeo. Segue abaixo alguns vídeos relacionados que também são muito interessantes e se você tiver tempo assista.

https://www.youtube.com/watch?v=2nMD6sjAe8I

Posted on Leave a comment

Não roube a minha idéia, como inovar com Tecnologia da Informação

Recomendo para todos que participam dessa indústria assistirem ao filme O triunfo dos nerds, a história da computação (filme), principalmente programadores visionários, é um prato cheio para entender os grandes acontecimentos que levaram empresas ao sucesso e ao fracasso. Como a inovação, computador pessoal e interface gráfica com janelas e mouse, criada em 1970 nos laboratórios da XEROX, por mentes brilhantes da computação foi ignorada por seus executivos e roubada por Steve Jobs, que admite na cara de pau que roubou as idéias quando viu o protótipo em visita ao laboratório, “bons artistas copiam, grandes artistas roubam” diz Jobs, citando Picasso. Não demorou muito para Gates perceber a vantagem dessa inovação e roubá-la também e adaptá-la ao DOS, como não é possível patentar interfaces gráficas essa inovação não pode render um processo para nenhuma empresa.

O filme conta a história dessa indústria, desde os primeiros computadores, como o Altair 8080 e passa por todos os grandes lançamentos de produtos comerciais para o grande público, como o Windows 95, que revolucionou o mercado e colocou Bill Gates como o homem mais rico do mundo. Fala do acordo da Microsoft com a IBM nos início dos anos 80 e do espetacular crescimento desta parceira, para o então rompimento por parte da Microsoft, que retirou a IBM do jogo e fez com que a empresa de Gates conseguisse dominar o mercado de sistemas operacionais, não graças ao DOS, mas as killers aplications, programas que por si só fariam as pessoas comprarem “a caixa toda”, computador e windows só para rodar programas como o Lotus 1-2-3.

A melhor parte fica para a última entrevista, depois de horas de filme sobre a história e o passado do computador um profeta entra em cena, Larry Ellison, da Oracle, uma pessoa que eu ainda não sei muito quem é, mas vou procurar conhecer sua biografia, devido a sua brilhante e acertiva previsão, feita há mais de 10 anos, ganhou meu respeito a admiração. Ele falou tão bem que não vou nem interpretar suas palavra, vou colocar na sequência algumas de suas falas transcritas do filme, “não devemos nos preocupar com a dominação mundial da Microsoft, ainda há espaço para inovação e o futuro da Microsoft não é garantido”, “a internet não precisa de um PC”, “Larry acredita que o PC será substitudo por um aparelho chamado de utensílio de informação, será uma televisão esplendorosa que acessará informações e computadores simplesmente acessando computadores gigantes por meio da internet. Como abrir uma torneira, o PC fará a parte do poço e do balde” (narrador), “coloque as coisas na internet, são bits, não ponhas bits numa caixas, caixas em caminhões, caminhões na loja, eu indo para a loja, pegando a caixa, é loucura, eu amo a internet. Eu quero as informações fluindo por cabos”.

Esse cara estava certo, falou isso em meados dos anos 90, somente hoje, em 2013, estamos vivendo a revolução vista por ele, a chamada era pós-PC, devido ao surgimento dos dispositivos móveis com acesso a internet, os tradicionais computadores estão perdendo terreno. As previsões dele são geniais, todas certas, incluindo os recentes lançamentos dos últimos 2 anos, as smart TVs, ele já sabia naquela época que isso iria acontecer, só não sabia quando.

Do mesmo jeito que existia espaço para inovação 10 anos atrás, ainda existe hoje e sempre vai existir, a grande companhia que dominava o mercado era a Microsoft, hoje a Google. Para surgir o PC como conhecemos hoje, foi necessário contratar os melhores cientistas e um programa de investimento em pesquisa sem fins comerciais, ou seja, dinheiro gasto para pesquisadores imaginarem livremente o futuro da indústria e criarem protótipos de produtos. Foram necessários quase 50 pesquisadores nos laboratórios da XEROX durante alguns anos para criarem os computadores que hoje temos nas nossas casas, pesquisa essa fruto do medo dessa mesma empresa das pessoas pararem de utilizar papel.

A minha leitura no filme foi tentar entender um pouco melhor sobre como se chega a inovação, quais são os elementos que permitiram o surgimento desta. Uma coisa é certa, os Estados Unidos são o berço dessa revolução, com certeza a situação financeira daquele, proporciona um terreno mais fértil, será que no Brasil, algum dia, teremos um grande pesquisador que ditará os rumos da indústria da computação ou seguiremos comprando sucata dos países desenvolvidos, será que nossa vocação é agrária e quem está na área da informática “pura” por aqui pode ser considerado louco? Uma coisa é certa, muitas novidades estão por vir, quem arrisca dizer qual o futuro da indústria dos computadores?

https://www.youtube.com/watch?v=A1xZeGQxdew

Posted on 1 Comment

Curiosidade, linguagens de programação mais populares

Estudando alguns tutorias na web encontrei uma base de dados interessante com as linguagens de programação mais populares da internet, o índice TIOBE. Eu sou programador PHP e descobri que estamos perdendo terreno para outras linguagens, em 2004 foi o melhor ano para nós, porém, atualmente estamos estagnados em sexto lugar.

Veja a lista com as 11 mais populares em janeiro de 2013:

  1. C
  2. Java
  3. Objective-C
  4. C++
  5. C#
  6. PHP
  7. (Visual) Basic
  8. Python
  9. Perl
  10. JavaScript
  11. Ruby

Levando em conta que cada linguagem tem sua aplicação o PHP pode ser considerado líder em aplicações web e ainda vai ser líder nos próximos anos, mas é sempre bom ficar atento as tendências, pois o Ruby está vindo com muita força, sendo utilizado por grandes portais como Twitter e Github. Eu ia fazer a lista com as 10+ mas devido a boa colocação do Ruby fiz uma lista com 11, só para contemplar essa fera. Acesse o site TIOBE e confira outras estatísticas e a linha do tempo com as linguagens mais populares.

popularidade das principais linguagens de programação nos últimos anos
popularidade das principais linguagens de programação nos últimos anos

Na categoria revelação o prêmio fica para linguagem Objective-C, observe que durante os anos de 2002 até 2009 ela quase não tinha relevância, mas desde de 2010 há uma forte tendência de alta. Em apenas 3 anos ela disparou de décimo para terceiro lugar, posição que pode continuar subindo. Você sabe o motivo desse crescimento? Deixe um comentário dando sua opinião, quem acertar por primeiro vai ganhar a brincadeira.

Referência

https://www.tiobe.com/index.php/content/paperinfo/tpci/index.html – Índice com estatísticas diversas sobre linguagens de programação, em inglês

Posted on Leave a comment

Quando vale a pena ter meu servidor wordpress?

Torre de babel
O servidor wordpress.com é uma moderna Torre de Babel, é o ponto de encontro de pessoas de todo o mundo, falando vários idiomas.

Apesar desse blog ainda ter poucos posts eu já estou percebendo que muitos leitores tem uma dúvida básica, não entendem a diferença do WordPress hospedado no seu próprio servidor e criar um blog no WordPress.com, serviço gratuito. Esse post é para esclarer essa dúvida, mesmo para quem não entende de programação e códigos em PHP, mas prepare-se para quebrar um paradigma, pois o conceito é deveras complicado.

O WordPress é um sistema que roda no servidor, esse código é aberto e construído por uma comunidade de colaboradores de todo o mundo. Pode ser baixado e instalado em qualquer computador (servidor), não é um software executável que se auto-instala na máquina como os usuários do windows estão acostumados. São arquivos de código-fonte que são transferidos e instalados no servidor utilizando comandos avançados.

Então para ter um servidor WordPress (self-hosted) é preciso enfrentar duas dificuldades antes mesmo de começar a escrever seus posts, é preciso ter ou alugar um servidor e estudar PHP e os códigos WordPress. Essa barreira dificulta a vida de muitas pessoas, por isso os criadores tiveram uma idéia brilhante, porque não disponibilizar um servidor gratuito com o sistema já instalado, assim basta ao visitante preencher um formulário para ter seu próprio blog.

Entendeu a engenhosidade do negócio, você pode ter seu próprio servidor, mas para quem não é profissional e está só começando a “brincadeira” eles deixam você usar um servidor grátis. Mas o que eles ganham em troca? Dezenas de centenas de milhares de pessoas fazendo divulgação grátis, já que o nome deles está no domínio do seu blog, todos os sites hospedados terminam com wordpress.com, quando você divulga seu blog, divulga junto o sistema.

Com certeza é uma troca justa, se esse fosse o único problema meu blog estaria hospedado lá e eu não precisaria pagar um servidor, mas para quem é profissional e precisa de funcionalidades extras somente usando servidor próprio. O principal problema é que você não tem controle sobre os arquivos do seu blog, nada de funcionalidade extras nem plugins, que são código-extras feitos por outros programadores para turbinar o site. Mas porque o wordpress.com não deixa os usuários utilizarem esses plugins?

Existe um problema de segurança que não pode ser resolvido, quem utiliza o serviço grátis só pode escrever textos e enviar imagens, quem precisa adicionar código extras ou alterar o layout do blog não vai poder, porque se pudessem controlar os arquivos de seus blogs, estaria aberta uma brecha para invadir qualquer blog hospedado no servidor. Um programador malicioso poderia enviar um código para controlar o servidor e todos os blogs hospedados.

Portanto, se você quiser ter total controle das funcionalidade e da aparência do seu site precisará de seu próprio servidor WordPress. Aqui no blog da F5 Sites damos foco para WordPress instalado em servidor, muitas da dicas que os leitores veem por aqui só podem ser utilizadas por quem ter seu próprio servidor, quem utiliza o serviço grátis está restrito. Se você não quer gastar nem tempo nem dinheiro com blog vá voando para o wordpress.com, mas a hora que você quiser colocar um simples banner de publicidade no seu site vai perceber que chegou a hora de ter seu próprio servidor.

Referências

https://codex.wordpress.org/pt-br:WordPress#Software_WordPress_X_WordPress.com – Página oficial que explica a diferença do ponto de vista do desenvolvedor.

Posted on Leave a comment

O segredo que pouca gente conhece para fazer um blog de sucesso.

Quando a maioria das pessoas resolve começar um blog eu percebo uma preocupação excessiva com o que escrever, para quem escrever, como o que leitor médio vai pensar entre diversas dicas que “pipocam” na internet afora.

Vou falar primeiro sobre o segredo para escrever e depois o segredo para o sucesso. O segredo para escrever é (deixar) simples, ser simples, cativar o leitor desde o primeiro paragráfo e só revelar o que pensa sobre o assunto depois que o leitor estiver confortável com seu texto.

Além de escrever bem é necessário o mais poderoso dos elementos da Terra, que faz tudo que toca dar certo, da mais simples criação humana a mais complexo. É certamente mais importante de qualquer outra dica, é componente número um do sucesso: o amor.

Quem anda com o amor caminha lado a lado com o sucesso, escreva com o coração e o sucesso chega. Tenha um blog e exercite o prazer de escrever.

Posted on Leave a comment

Conheça Pomodoros o novo projeto da F5 Sites

Versão 2011 arquivada.

A técnica dos Pomodoros foi criada por um estudante italiano chamado Francesco Cirillo na década de 80, ele tinha tanta coisa pra estudar que achou que não ia dar tempo. Foi então que na cozinha encontrou um relógio com o formato de tomate, daqueles que marcam o tempo para assar pizza, que soam um alarme quando o tempo termina.

Com o relógio em mãos e muito estudo pela frente ele se fez o desafio, ficar alguns minutos estudando sem perder a concentração. Ajustou o relógio para dez minutos e estudou sem parar. Gostou tanto do resultado que continuou usando os pomodoros na faculdade até se formar, sempre se dedicando em melhorar a técnica. Atualmente disponibiliza um livro que ensina detalhadamente a técnica e mantém um site que é referência no assunto.

Pomodoros.com.br-Logo
Acesse Pomodoros.com.br e utilize o relógio online

Depois de muitos estudos ele percebeu que dez minutos era pouco, os testes mostraram que o tempo de duração ideal de um pomodoro seria de 25 minutos, e ao final devia haver um descanso de cinco minutos. Esse é o tempo recomendado, esses trinta minutos formam um pomodoro, sendo 25 minutos de trabalho para 5 de descanso. Após 4 pomodoros deve haver um grande descanso de meia hora.

O tempo total dessa sessão de trabalho é de 145 minuto, ou 2h e 25 minutos. Uma sessão com quatro pomodoros exige muito mais esforço do que ficar trabalhando sem descanso, porque os pomodoros ajudam a descansar e recuperar a concentração. O tempo de descanso é quase um terço do total, observe que:

  • A sessão de pomodoros ideal tem 2h e 25min
  • Sendo 100 minutos trabalhando ou estudando
  • Para 45 minutos descansado

Descansar é mais importante do que as pessoas normalmente pensam, 5 minutos de descanso vão te fazer novo e te encher de disposição para continuar o trabalho. Comece devagar, tente completar um pomodoro, insista até conseguir terminar seu primeiro pomodoro. Terminar uma sessão com quatro pomodoros não é fácil, exige bastante treino.

Se você não tem um relógio de cozinha não tem problema, a F5 Sites acaba de lançar o site Pomodoros.com.br, todos podem usar gratuitamente nosso pomodoro online, não precisa se cadastrar para usar e é super simples, já vem com os tempos pré-configurados para trabalhar e descansar, além de indicar quantos pomodoros já foram feitos. É tão bom que estou usando agora mesmo para escrever esse post, uso e recomendo.

Versão 2011:

https://github.com/franciscof5/sistema-focalizador-js-2011

 

https://github.com/franciscof5/sistema-focalizador-js-2011

Posted on 2 Comments

Fluxograma: Como criar um post

Fluxograma de como criar posts no blog usando a metodologia F5 Sites
Fluxograma de como criar posts no blog usando a metodologia F5 Sites

Trabalho com blogs há mais de sete anos, meus erros e acertos me ensinaram muito sobre o assunto e gostaria de compartilhar minha experiência em criar posts. Se você tem um blog, tem que saber tirar de letra essa tarefa, espero que o fluxograma de como criar um post possa te ajudar.

Publicar um post é o primeiro item que um blogueiro deve saber, pois são neles que está o verdadeiro valor de um blog, pois são a opinião e o senso crítico do autor que atraem seus leitores.

Engana-se quem pensa que criar um post é somente uma tarefa, desde o surgimento da idéia até o texto pronto e o monitoramento das visitações são mais de 30 processos ou tarefas.

O tempo para criar um post pode variar de posts criado em cima da hora até aqueles recheados de informações que ficam semanas no forno. As tarefas ou processos que o fluxograma trata estão organizadas em sete etapas diferentes, que são:

  1. Surgimento da idéia
  2. Desenvolvimento do texto
  3. Revisão
  4. Ilustração
  5. Publicação
  6. Divulgação
  7. Acompanhamento

Ao final da última etapa você deverá ter um post pronto recebendo visitantes. Criar um fluxograma me pareceu ser a melhor maneira de organizar tanta informação de maneira simples e visual, os retângulos são processos que se conectam em fluxo, formando uma sequência de tarefas.

Cada coluna do fluxograma representa uma etapa do trabalho e tem uma cor de fundo exclusiva, para facilitar a visualização. Talvez um jornal, com várias pessoas trabalhando, possa ter especialistas em cada área, mas em muitos casos, como o meu, uma pessoa é responsável por tudo. Vou explicar cada etapa detalhadamento abaixo, dica: baixe e imprima o fluxograma em formato PDF e siga o fluxo de acordo com o texto.

Sistema Remember The Milk mostrando as tarefas para o blog da F5 Sites
Imagem do sistema Remember The Milk mostrando as tarefas para o blog da F5 Sites

1. Surgimento da Idéia

Sempre que tenho uma idéia já começo a imaginar os resultados finais e as reações que o texto causaria, bom seria se só bastasse ter a idéia e o texto ficasse pronto, por isso muitas vezes nessa hora pode haver muita empolgação e vontade de começar o texto às pressas.

Considere ter um banco de dados de idéias, é bastante fácil e útil, você pode fazer uma lista até no papel e ir riscando, mas eu recomendo o sistema online Remember The Milk, pois para utilizá-lo não precisa instalar nada no computador. Dentro deste sistema eu tenho listas de tarefas para cada blog ou site, costumo jogar as idéias na lista com o título “Escrever post tal” assim que a idéia aparece, anoto-as sempre sem interromper o trabalho em andamento.

É possível definir uma prioridade para cada idéia da lista, sendo que as tarefas mais importantes ficam no topo da lista. A idéia que surge de repente, no calor da emoção, parece sempre ser a melhor, mas é só visitar a lista e lembrar que tem sempre uma excelente idéia no topo. A imagem do lado direito mostra como o sistema funciona, exibindo quais são as idéias para os próximos posts que pretendo escrever, mostra também o post que eu estou trabalhando agora no topo da lista.

2. Desenvolvimento do texto

Dedique um tempo específico para o desenvolvimento do texto, escolha a idéia com a maior prioridade e separe algumas horas para o desenvolvimento. Antes mesmo de começar a escrever o texto você deve escolher qual a categoria que o post vai se encaixar e então criar uma pasta para colocar todo o material que achar necessário, fotos, vídeos e textos. Cada post deve ter a sua pasta exclusiva.

Cada post no blog tem uma pasta no computador
Os posts ficam organizados por data

O nome de cada pasta é a data do post, sua categoria e seu título, usando este modelo AAAA-MM-DD--Titulo, que pode ser visto na imagem ao lado. Utilizando esse sistema é possível que as pastas fiquem sempre organizadas e os últimos posts, que são os que normalmente estão sendo escritos, fiquem em destaque em cima da lista. A organização funciona, estou escrevendo agora mesmo o post sobre o fluxograma e ele está no topo da lista. Posso deixar as pastas ainda mais organizadas configurando “emblemas”, que são esses pequenos ícones nas pastas, o sinal de mais verdinho signfica “post novo” e a estrelinha “post favorito”, já o cadeado é “post fechado”. Depois de criar uma pasta e colocar todo o material de apoio, podemos avançar com o desenvolvimento,

Escrever propriamente dito
Escrever propriamente dito

Hora de escrever o texto de fato, este é o momento que possivelmente se gasta mais tempo, ainda não cronometrei mas arriscaria dizer que mais da metade do tempo é gasto somente nessa tarefa, portanto se o post for longo separe algumas horas durante a semana para esta atividade.

Para começar acesse o painel do wordpress e adicione um novo post, é hora de escrever e reescrever até ficar satisfeito. Enquanto estiver escrevendo tenha também foco no aspecto visual do texto, verifique se existe alguma lista no texto que não foi escrita como lista, é fácil e rápido ler uma lista, todo leitor gosta, por isso abuse desse recurso. Dica: salve como “Rascunho” ou “Revisão Pendente” no WordPress antes de publicar.

Para fechar um texto com chave de ouro e atestar ao público a qualidade você pode usar citações e referências, pois ajuda o escritor a posicionar a idéia e passa a credibilidade de alguém que pesquisou sobre o assunto antes de opinar, é mais recomendado para textos científicos. Dica: A utilização de links de referência no final do texto pode fazer o leitor ir embora do seu site.

3. Revisão

Não pule essa etapa, tem muitos blogs por aí com textos mal escritos por falta de uma simples revisão, eu confesso que já publiquei alguns textos e comentários que não me orgulho muito, mas se não fosse essa experiência não saberia da importância da revisão.

Você pode sempre culpar o estagiário se a revisão não for bem feita
Você pode sempre culpar o estagiário se a revisão não for bem feita

Escrever é uma arte, mas é também uma técnica, ninguém vai querer ler um texto mal escrito, ainda mais se for extenso. As vezes idéias fantásticas se perdem e tem seu valor depreciado por causa de erros de português.

A primeira tarefa é rever o HTML, algumas vezes o WordPress adiciona trechos de código sem função. Siga para a revisão da ortografia e concordância. Dica: não é recomendado rever o texto logo após terminar de escrevê-lo, devido a proximidade com o objeto, é recomendado um tempo para o afastamento crítico ou ter uma segunda pessoa para rever o texto, se você for seu rever seu próprio texto durma pelo menos uma noite antes.

Com o texto escrito e revisto é possível definir as palavras-chaves, configurá-las no painel e depois destacá-las no texto, usando negrito nas palavras mais importantes de cada parágrafo. Não é necessário destacar palavras em todos os parágrafos e tem casos onde é melhor destacar mais de uma palavra. Quanto menos usar o negrito mais forte fica o efeito, mais destaque ele dá para as palavras. Se tiver um plugin de SEO configure-o. Dica: separe um tempo para uma revisão dos seus textos periodicamente, não deixe seu textos esquecidos, visite-os sempre.

4. Ilustração

É preciso ilustrar suas idéias, criatividade ajuda muito nessa etapa. Se você é uma pessoa criativa, deixe sua criatividade fluir na criação de imagens e tente manter sempre o foco quando escrever o texto. Nessa etapa as principais tarefas são criar e editar gráficos, tabelas, quadros e imagens em geral. Nunca use imagens sem licença ou permissão, tudo que existe na internet foi criado por outras pessoas, se quiser fazer um trabalho sério nem pense em roubar fotos de outros sites.

Todos os elementos visuais devem ter legenda e tamanho adequado, além de uma apresentação que combine com o aspecto visual do blog. É importante lembrar que o posicionamento da imagem se altera sempre que o texto é alterado, por isso é primordial ter terminado a etapa anterior antes de começar a ilustrar um texto.

5. Publicação

O WordPress divulga seus posts nas principais redes sociais automaticamente
O WordPress divulga seus posts nas principais redes sociais automaticamente!

It’s showtime! Publicar o texto no próprio blog é simples, ainda mais se for WordPress, ao fim da revisão basta mudar o status do texto para publicado ou programar uma data para a publicação, que o mesmo vai surgir na sua página de blogs.

É possível configurar o wordpress para publicar em diversos sites e redes sociais, como o facebook, twitter, linkedin e feedburner, além de gerar o RSS. No Brasil existem agregadores de notícias que são interessantes opções e que podem gerar alto retorno de visitação a um baixo custo, é possível publicar o RSS dos posts automaticamente em alguns sites como dihhit. Dependendo do tipo de artigo pode ser interessante publicar em sites específicos, como o administradores, caso o mesmo tenha conteúdo técnico.

6. Divulgação

A diferença entre publicar e divulgar é que publicar é uma etapa que termina, já divulgar pode ser feito sempre. Todo o tempo que você gastou até agora foi para criar uma semente, um post para crescer e dar frutos precisa ser regado, e é exatamente isso que é a divulgação, é regar a sua sementinha. Se a semente for a boa é só regar bastante que vira uma árvore frondosa e cheia de frutos.

Você pode comentar em outros blogs e fóruns que tratem do mesmo assunto que seu post, sempre colocando um link para seu blog. Ler um texto de outra pessoa, se interessar e fazer um comentário construtivo ou falar que gostou do texto não é fazer spam, participe sempre com foco nas discussões.

Quando você divulga e atrai visitantes uma parte deles comenta o post e você percebe a impressão do público e suas reações. Esteja sempre pronto para receber críticas, pois os críticos são sempre os primeiros a comentar, as pessoas que gostam muitas vezes não comentam. Esteja pronto para conhecer pessoas, fazer parcerias e amigos, é hora de interagir na blogosfera.

Painel do Google Analytics: informações detalhadas sobre os visitantes
Painel do Google Analytics: informações detalhadas sobre os visitantes

7. Acompanhamento

Chegou a última etapa, depois de tanto trabalho chegou o momento de fechar o ciclo voltando sua atenção para os resultados. Nos primórdios da internet, um contador de visita era a solução mais utilizada para fazer o acompanhamento das visitações, mas atualmente é considerado um recurso limitado. Recomendo utilizar o Google Analytics, que disponibiliza informações detalhadas sobre visitações, como um mapa do mundo com os países e cidades que mais geram visitas, as principais consultas que mostraram seu site no google, os sites de terceiros que mais geraram retorno, entre outras dezenas de relatórios.

O fluxograma recomenda esses três relatórios básicos, mas são tantos que você deve sempre analisar o máximo de dados possíveis. Após analisar os relatórios chegamos então à última tarefa, que é o “Feedback e Aperfeiçoamento”, é possível melhorar textos já escritos, se o público se interessar mais por uma ou outra parte do texto você pode adicionar mais informações ou eliminar partes confusas.

Terminar essa tarefa não significa que chegamos no final do fluxograma, há uma linha tracejada que indica que após o aperfeiçoamento do texto você pode voltar para a etapa de divulgação, pois sempre que comentar sobre algum assunto na internet, que já tiver um post publicado, pode divulgar o link.

Chegar nessa etapa é exaustivo, é como subir no topo de uma montanha, você chega exausto mas com uma sensação indescritível de vitória, mas sabe porém que o trabalho não terminou, do topo desta montanha você vai avistar uma montanha ainda mais alta e difícil de subir.

Nota técnica: Para configurar o Google Analytics no WordPress basta usar o plugin Google Analyticator. Acompanhe também as informações pelo seu celular android, instale o app GAnalyticz, é possível acessar as principais informações, como número de visitantes, entre outras.

Conclusão

O objetivo deste post é compartilhar minha expêriencia e a maneira como trabalho, espero poder ajudar os blogueiros. O fluxograma não precisa ser seguido à risca, o importante é melhorar sempre a rotina de trabalho. Esse material é original e representa a metodologia de trabalho da F5 Sites, as imagens e texto são propriedade de Francisco Matelli.

Aceito críticas e sugestões, acredito que esse fluxograma pode evoluir e melhorar. Lembre-se, se você não está lendo esse post no blog da F5 Sites, acesse o link original do post e comente.

Posted on Leave a comment

Conheça os 10 tipos de blogs mais interessantes da internet

Blog é uma revolução na maneira de se comunicar, algumas utilizações interessantes podem ser:

Para grandes empresas

Servem a grandes corporações, multinacionais, emissoras de televisão e rádio, times de futebol, igrejas e outros empreendimentos de grande porte

  • CorporativoUm canal de comunicação direto entre sua empresa/marca e seus clientes. Ótimo para divulgar o lançamento de produtos e promoções.
  • InternoEm vez de mandar circulares impressas em papel para seus funcionários, feche um blog com senha e utilize para comunicados internos, como eventos, reuniões, etc..
  • Gestão de ProjetosSabe aquele projeto grande, com equipes localizada em diversos países, e que exige um alto investimento para a gestão? Pode se economizar bastante dinheiro com adoção de um blog para divulgar o andamento do projeto, e o melhor, o gerente do projeto e a diretoria da empresa poderiam acompanhar o andamento de vários projetos de maneira simples, basta assinar o feed RSS e cadastrar o email para receber as novidades em tempo real.

Para pequenas empresas, profissionais autônomos, freelancer, políticos, músicos, atletas…

Baixo custo, baixo investimento e possibilidade de retorno elevados

Indivualidade levada a sério.

  • Profissional de destaqueIdeal para os profissionais de destaque em sua área de atuação que desejam compartilhar sua experiência com outras pessoas e aprender muito nesse processo, já diz o sábio ditado “ensinar para aprender”. Além da interação com outros profissionais de sua área, o blog permite aos profissionais de destaque atingir pessoas-chaves para catapultarem sua carreiras, além de obter receita com publicidade. Por isso muitos profissionais estão atuando em tempo integral e vivendo do rendimento de seus blogs.
  • Poíticos
  • Músicos Escritores
  • Atletas e equipes

Blogs para organizar sua vida

Um investimento em organização e publicidade, no sentido de tornar público. Tenha todas as informações, como apresentações, fotos, discussões, tudo em seu blog fechado com senha, com a possibilidade de adicionar usuários, amigos, parentes, colegas de trabalho, liberando o conteúdo certo para cada pessoa.

  • Blog pessoalO blog tem diversos recursos que podem te ajudar em sua vida pessoal e organização, mantenha um blog para suas idéias e projetos pessoais. Vai fazer uma reforma na cozinha? Registre!
  • Blog familiarBlogs também podem ser utilizados como álbum de fotografias de sua família, que tal cadastrar os membros da sua família e ter um blog fechado com senha, para colocar as fotos da páscoa, do natal, viagens e eventos familiares. É como um álbum de fotografias coletiva, que todos podem compartilhar suas fotos, assim todos podem ter acesso aquelas fotos que somente uma parte da família tem.

Lembre-se: é possível ter mais de um blog

Posted on Leave a comment

Corrigindo alguns bugs do site

Após meses de trabalho o site está em sua fase final, hoje os últimos bugs da lista foram corrigidos e agora podemos focar na apresentação e design. Veja a lista de bugs corrigidos:

  • Slideshow da página inicial foi configurado e retirei as imagens vazias
  • A barra lateral (sidebar) aparecia embaixo do conteúdo em algumas páginas, agora está posicionada de maneira adequada
  • Títulos em headings (h2, h3…) utilizavam fonte não acentuável, forem substituidas temporariamente por uma fonte padrão.
  • Sistema de comentário não funcionava como esperado, a integração com o facebook atrapalhava o usuário
  • Organização do menu do footer e remoção das imagens quebradas

Hoje a maior parte do tempo foi dedicado para essas tarefas, o tempo ficou curto para escrever um post com conteúdo.

Posted on Leave a comment

As vantagens e os custos de manter um site

A grande vantagem da internet em relação as modalidades tradicionais de investimento, como abrir uma loja ou similar no mundo real, é a diferença dos custos iniciais. Enquanto que para montar uma loja física é necessário preparar um imovel para receber os clientes, no mundo virtual é possível reduzir esses custos operarando somente pela internet.

A internet exige um investimento inicial muito menor que nas modalidades tradicionais de comércio e permite o ingresso num mercado gigante e que se expande a cada dia com novas oportunidades. Muitos serviços e produtos estão adaptando versões para a internet, inclusive de órgãos públicos, e ainda existe um potencial mercado a ser descoberto,

Pode exister um custo adicional para quem vai operar somente pela internet, o custo da criação e manutenção do site, que nesse caso é um item quase que obrigatório. Contratatar uma empresa para desenvolver o site é um dos itens que podem ser abatidos se o empreendedor tiver conhecimento em TI para desenvolver o próprio site, o que não é muito raro.

Existem empresas especializadas na criação de sites, uma boa opção é contratar uma empresa para cuidar de tudo que for relacionado ao site, o registro do domínio, hospedagem, manutenção, suporte técnico, dando liberdade criativa e suporte técnico para o cliente criar conteúdo para seu site. Não poderia deixar de recomendar a minha empresa, F5 Sites, estamos sempre atentos as mudanças e tendências da nova década, conheça nossos planos e preços. (No momento não estamos em busca de novos clientes, somente novos leitores)

Para manter um site rentável, o maior problema (de longe) não é o custo, com as centenas de milhares de sites e plataformas que são lançadas a cada dia você pode ter um site até mesmo sem pagar nada (além das suas contas), até um orkut facebook pode ser considerado um site. O maior problema é justamente criar conteúdo atrativo respeitando a regra de quanto mais conteúdo (de qualidade) mais visitatens e potenciais clientes entrando no seu site.

O segredo é conhecido nosso, o que o empresário precisa (mas nunca faz) é planejar seu investimento para obter um conteúdo que vai gerar retorno, atraindo um nicho específico de visitantes, o famoso oceano azul, que consiste em encontrar um nicho pouco explorado. Experimente falar de um assunto que você seja especialista e que possa contribuir com um ponto de vista diferenciado.